Publicidade

A família dos FcγR

Publicado em 29/02/2016

Características gerais dos receptores de IgG (FcγR)

A classe de imunoglobulinas mais abundante no soro, imunoglobulina (Ig) G (IgG), constituindo mais de 75% das Igs circulantes. As funções efetoras chave são mediadas pela IgG em decorrência de sua interação com os FcγRs. Esses receptores são codificados por oito genes diferentes localizados no braço longo do cromossomo 1 (1q21-23), e apresentam diversas isoformas, conforme a figura.

Os FcγRs pertencem à superfamília das Igs com múltiplos domínios Ig-like e são estruturalmente relacionados. Nos seres humanos homem, os FcγRs são divididos em três classes principais: FcγRI (CD64), FcγRII (CD32) e FcγRIII (CD16), que apresentam características estruturais e funcionais específicas.

Resumidamente, o FcγRI, é um receptor de alta afinidade para IgG, codificados por três genes distintos (FCGR1A, FCGR1B e FCGR1C). Os receptores de baixa afinidade são codificados por cinco genes diferentes: três codificam FcγRII (FCGR2A, FCGR2B e FCGR2C) e dois FcγRIII (FCGR3A e FCGR3B). Em geral, todos os FcγRs ligam-se com maior afinidade a imunocomplexos de IgG1 e IgG3, interagindo mais fracamente com IgG4 e IgG2. Os três tipos de FcγRI, de alta afinidade, podem se ligar também à IgG monomérica, enquanto os receptores de baixa afinidade, FcγRII e FcγRIII, ligam-se basicamente à IgG na forma de ICs.

Quanto à estrutura molecular, todos os receptores apresentam uma cadeia α com dois ou três domínios extracelulares (EC) semelhantes aos das imunoglobulinas (Ig-like). A maioria apresenta também domínios transmembrana (TM) e citoplasmático (C). O sítio de ligação para IgG encontra-se nos domínios EC da cadeia α e a porção citoplasmática, variável nas três classes de receptores, pode apresentar motivos baseados em tirosina ativadores (ITAM) ou inibidores (ITIM) ou ainda estar ausente, como no caso do FcγRIIIb que está ligado à membrana celular por uma molécula de glicosilfosfatidilinositol (âncora GPI).

A figura mostra a família dos FcγRs. É um esquema representativo da família dos FcγRs humanos, ilustrando as subunidades de sinalização e os domínios extra celular (EC); transmembrana (TM); motivo de inibição baseado em tirosina presente em imunorreceptores (ITIM); motivo de ativação baseado em tirosina presente em imunorreceptores( ITAM).

Referências
- Bournazos S, Woof JM, Hart SP, Dransfield I. Functional and clinical consequences of Fc receptor polymorphic and copy number variants. Clin Exp Immunol. 2009; 157: 244-54.

- Takai T. Roles of receptors in autoimmunity. Nat. Rev.Immunol. 2002; 2:580-92.

- Hatta Y, Tsuchiya N, Ohashi J, Matsushita M, Fujiwara K, Hagiwara K, Juji T, Tokunaga K. Association of Fcγ receptor IIIB, but not of Fcγ receptor IIA and IIIA, polymorphisms with systemic lupus erythematosus in Japanese. Genes and Immunity. 1999; 1:53-60.

- Gessner JE, Heiken H, Tamm A, Schimidt RE. The IgG Fc receptor family. Ann. Hematol. 1998; 76: 23-41.

- Niederer HA, Willcocks LC, Rayner TF, Yang W, Lau YL, Williams TN, Scott JAG, Urban BC, Peshu N, Dunstan SJ, Hien TT, Phu NH, Padyukov L, Gunnarsson I, Svenungsson E, Savage CO, Watts RA, Lyons PA, Clayton DG and Smith KGC. Copy number, linkage disequilibrium and disease association in the FCGR locus. Hum Mol Genet. 2010b; 19: 3282-94.

Publicidade